No que cremos. O que ensinamos.

 

 

A Declaração de Doutrina Bíblica
PACTO E DECLARAÇÃO DE FÉ
No que cremos, o que ensinamos.

Este é um texto que apresenta fundamentos da doutrina bíblica cristã que conduz nossa fé e prática como igreja local.

01 . A BÍBLIA SAGRADA

Nós cremos e ensinamos que a Bíblia é a revelação escrita de Deus para o homem.
As Escrituras Sagradas são a revelação da pessoa de Jesus Cristo, totalmente infalível, e os 66 livros que foram inspirados pelo Espírito Santo, constituem plenamente a Palavra de Deus, perfeitamente transmitida através dos seus servos, os profetas e apóstolos.
1 Coríntios 2:7-14; 2 Pedro 1:20-21.
1 Tessalonicenses 2:13; 1 Coríntios 2:13), 2 Timóteo 3:16

Ela constitui a nossa única regra de fé e prática para uma caminha cristã autêntica.
Mateus 5:18; 24:35; João 10:35; 16:12-13; 17:17
1 Coríntios 2:13; 2 Timóteo 3:15-17; Hebreus 4:12; 2 Pedro 1:20-21

Nós cremos e ensinamos que o Espírito Santo inspirou os autores dos Livros Sagrados, respeitando suas individuais personalidades, estilos de escrita e circunstâncias, sem erros ou contradições, sem nenhum assunto ou ensino questionável.
2 Pedro 1:20- Mateus 5:18; 2 Timóteo 3:16

Sua revelação para uma interpretação legítima se dá exclusivamente pela comunhão com o Espírito Santo.
João 7:17; 16:12-15; 1 Coríntios 2:7-15; 1 João 2:20

Nós cremos e ensinamos que é de responsabilidade do cristão, discípulo membro da Igreja, estudar a Bíblia e obedecer Seus ensinos, colocando-os em prática em todas as áreas da vida pessoal, familiar e comunitária.

02 . DEUS
Nós cremos e ensinamos que só existe um único Deus, vivo e verdadeiro.
Deuteronômio 6:4; Isaías 45:5-7; 1 Coríntios 8:4
Infinito, Onisciente, Onipresente, Onipotente, Espírito perfeito em todos os Seus atributos.
Ele existe eternamente em três pessoas – Pai, Filho e Espírito Santo.
Ele é o Um, adorado e obedecido para sempre.
João 4:24. Mateus 28:19; 2 Coríntios 13:14

Deus O Pai.
Deus O Pai, a primeira Pessoa da Trindade, ordenou, criou e sustenta todas as coisas por Seu infinito amor, de acordo com Seu próprio propósito soberano e totalmente perfeito em Graça.
Salmos 145:8-9; 1 Coríntios 8:6
Ele é o criador de todas as coisas – Gênesis 1:1-31; Efésios 3:9.

Como Criador, Ele é Pai de todos os homens -.Efésios 4:6, mas espiritualmente Ele é Pai dos que crêm em Seu Filho Jesus Cristo. Romanos 8:14; 2 Coríntios 6:18
Ele diretamente sustenta e governa todas as coisas e eventos da dimensão terrena e celestial.
Efésios 1:11. 1 Crônicas 29:11

Em Sua soberania, não pode conceber o pecado, mas não faz acepção de pessoas, e desde a eternidade escolheu salvar o homem de todos os seus pecados através de Jesus Cristo. Ele recebe a todos que vêm a Ele através de Cristo.
Habacuque 1:13; João 8:38-47, 1 Pedro 1:17, Efésios 1:4-6, João 1:12;
Romanos 8:15; Gálatas 4:5; Hebreus 12:5-9

Deus o Filho
Nós cremos e ensinamos que Jesus Cristo é a segunda Pessoa da Trindade, possue todas as características divinas, sendo igual ao Pai em tudo.
João 10:30; 14:9
Através de Jesus, O Filho, Deus Pai criou todas as coisas que existem
João 1:3; Colossenses 1:15-17; Hebreus 1:2
Nós cremos e ensinamos que na encarnação, Deus Filho se transformou em homem.
Abriu mão de Sua glória como Deus, sem perder sua natureza divina.

Filipenses 2:5-8; Colossenses 2:9
Nele está a humanidade e a divindade, em indivisível unidade.
Miquéias 5:2; João 5:23; 14:9-10; Colossenses 2:9
Jesus nasceu da então virgem Maria – Isaías 7:14; Mateus 1:23, 25; Lucas 1:26-35;
Para revelar Deus em Seu perfeito amor, redimir o homem e estabelecer o Reino de Deus na terra através da Sua Igreja. – Salmos 2:7-9; Isaías 9:6; João 1:29; Filipenses 2:9-11;
Hebreus 7:25-26; 1 Pedro 1:18-19, Filipenses 2:5-8

Nós cremos e ensinamos que nosso Senhor Jesus Cristo completou nossa redenção através do derramamento de Seu sangue no sacrifício da cruz do Calvário. Sua morte foi voluntária, vicária, substitutiva, propiciatória e redentiva.
João 10:15; Romanos 3:24-25; 5:8; 1 Pedro 2:24
A eficácia da morte do nosso Senhor Jesus Cristo é vista no perdão dos nossos pecados, libertação de toda condenação eterna, e justificação diante do mundo espiritual. Completada por Sua ressurreição, pelo dom da vida eterna e nossa adoção como filhos eternos da família de Deus.
Romanos 3:25; 5:8-9; 2 Coríntios 5:14-15; 1 Pedro 2:24; 3:18

Nós cremos e ensinamos que Jesus Cristo ressuscitou dentre os mortos, e está assentado à destra de Deus Pai, nas regiões celestiais, e é nosso mediador, como nosso advogado e Sumo Sacerdote
Mateus 28:6; Lucas 24:38-39; Atos 2:30-31; Romanos 4:25; 8:34;
Hebreus 7:25; 9:24; 1 João 2:1

Deus Pai confirmou a divindade de Seu Filho e deu prova da consumação de Sua obra na cruz.
A ressurreição corporal de Cristo Jesus é também a garantia da futura ressurreição
de todos os que Nele crêem.

João 5:26-29; 14:19; Romanos 1:4; 4:25; 6:5-10; 1 Coríntios 15:20, 23

Nós cremos e ensinamos que Jesus Cristo retornará dos céus para receber a Igreja, Sua Noiva, que é Seu Corpo na terra, no arrebatamento. Retornará para a glória celestial com a Igreja
para o Reino Milenar na terra.

Atos 1:9-11; 1 Tessalonicenses 4:13-18; Apocalipse 20

Nós cremos e ensinamos que Jesus Cristo julgará toda a humanidade em Seu glorioso retorno diante do Grande Trono Branco.
João 5:22-23 , 1 Coríntios 3:10-15; 2 Coríntios 5:10 – Mateus 25:31-46,
Apocalipse 20:11-15

Como mediador entre Deus e o homem -1 Timóteo 2:5, o Cabeça do Seu Corpo, a Igreja – Efésios 1:22; 5:23; Colossenses 1:18, e Rei universal, reinará no trono de Davi.
Isaías 9:6; Lucas 1:31-33, Mateus 25:14-46; Atos 17:30-31.

Deus, o Espírito Santo

Nós cremos e ensinamos que o Espírito Santo é Deus.
Pessoa, eterno, sem princípio e fim, possui todos os atributos de personalidade e divindade, incluindo intelecto, emoção, vontade, eternidade, onipresença, onipotência, onisciência.
1 Coríntios 2:10-13, Efésios 4:30, 1 Coríntios 12:11, Hebreus 9:14, Salmos 139:7-10, Isaias 40:13-14, Romanos 15:13, João 16:13

Em tudo Ele é igual ao Pai e ao Filho.
Mateus 28:19; Atos 5:3-4; 28:25-26;
1 Coríntios 12:4-6; 2 Coríntios 13:14; Jeremias 31:31-34, Hebreus 10:15-17

É trabalho do Espírito Santo executar a divina vontade com relação a toda a humanidade. Reconhecemos sua soberana atividade na criação – Gênesis 1:2 , na encarnação – Mateus 1:18 nas Sagradas Escrituras – 2 Pedro 1:20-21, e o trabalho de salvação – João 3:5-7.
Seu trabalho nesta era começou no Pentecoste, quando Ele veio do Pai, como promessa de Cristo
João 14:16-17; 15:26 – para iniciar e completar a edificação do Corpo de Cristo na terra, que é a Sua Igreja. 1 Coríntios 12:13
A amplitude de Seu trabalho inclui convencer o mundo dos pecados, da justiça e do juízo, glorificando a Jesus Cristo, e transformando os que creem na imagem de Cristo, como discípulos amados.
João 16:7-9; Atos 1:5; 2:4; Romanos 8:29; 2 Coríntios 3:18; Efésios 2:22

O Espírito Santo é o Agente sobrenatural e soberano para a regeneração, batizando todos os que crêem no Corpo de Cristo – 1 Coríntios 12:13. É Ele quem habita, santifica, instrui e dinamiza a todos para o serviço do Reino, selando para o dia da redenção.
Romanos 8:9; 2 Coríntios 3:6; Efésios 1:13

Nós cremos e ensinamos que o Espírito Santo é o divino ensinador, que guiou os apóstolos e profetas em toda a verdade para escreverem a Bíblia.
2 Pedro 1:19-21

Todos os que creem em Jesus Cristo se tornam habitação do Espírito Santo, desde o momento da salvação, e é responsabilidade daqueles que nascem do Espírito, serem cheios Dele.
João 16:13; Romanos 8:9;
Efésios 5:18; 1 João 2:20, 27

O enchimento do Espírito Santo nos permite receber dons espirituais para a ação da Igreja na terra. Os dons não são prêmios, mas instrumentos que suprem nossas limitações humanas, afim de que Cristo seja glorificado pelo cumprimento do Seu ministério, na redenção de todas as vidas que ainda estão perdidas nas trevas e na ignorância e o aperfeiçoamento dos santos na fé.
João 16:13-14; Atos 1:8; 1 Coríntios 12:4-11; 2 Coríntios 3:18

Nós cremos e ensinamos que o Espírito Santo de Deus é soberano para derramar Seus dons sobre os que creem, para o aperfeiçoamento dos santos, inclusive nos dias de hoje.
O falar em línguas espirituais, operação de milagres e sinais sobrenaturais, eram uma marca da Igreja nos primeiros dias com os apóstolos, revelando a verdade divina e em momento algum foi extinto por Deus, pertencendo portanto, às características da Igreja de Jesus Cristo hoje.
1 Coríntios 12:4-11; 13:8-10; 2 Coríntios 12:12; Efésios 4:7-12; Hebreus 2:1-4
03 . O HOMEM

Nós cremos e ensinamos que o homem foi criado diretamente por Deus, à Sua imagem e semelhança, conforme está escrito no livro de Gênesis.
O homem foi criado livre do pecado, com uma natureza racional, inteligente, com vontade própria, autodeterminação, e responsabilidade moral para com Deus.
Gênesis 2:7, 15-25; Tiago 3:9

O propósito de Deus na criação do homem, era de que o homem O glorificasse em tudo, se alegrasse na comunhão com Deus, vivesse sua vida na vontade do Pai, cumprindo todo o propósito divino para a humanidade.
Isaías 43:7; Colossenses 1:16; Apocalipse 4:11

Nós cremos e ensinamos que no pecado de Adão, desobedecendo a vontade e a Palavra de Deus, o homem perdeu a inocência, incorrendo em pecado, gerando morte física e espiritual.
Tornou-se sujeito à ira de Deus, naturalmente corrupto, incapaz de escolher e fazer o que é aceitável para Deus, apartado da divina graça.
Sem poder para resgatar a si mesmo, o homem se tornou sem esperança e perdido.
A salvação do homem é pura graça de Deus, fruto do Seu amor infinito, através da obra redentora de Cristo Jesus na cruz do Calvário.
Gênesis 2:16-17; 3:1-19; João 3:36; Romanos 3:23; 6:23; 1 Coríntios 2:14;
Efésios 2:1-3; 1 Timóteo 2:13-14; 1 João 1:8

Nós cremos e ensinamos que porque todo homem estava em Adão, uma natureza corrupta e pecaminosa foi transmitida a todos os homens de todas as eras. Somente Jesus Cristo foi excessão. Todos os homens são pecadores por natureza, e esta natureza propicia a naturalidade para cometer pecados por escolha pessoal.
Salmos 14:1-3; Jeremias 17:9; Romanos 3:9-18, 23; 5:10-12

04 . SALVAÇÃO

Nós cremos e ensinamos que a salvação vem inteiramente de Deus, por Sua graça infinita, e está baseada na redenção de Cristo Jesus, no mérito de Seu precioso sangue derramado na cruz do Calvário, e nunca nos méritos ou obras humanas.
João 1:12; Efésios 1:7; 2:8-10; 1 Pedro 1:18-19

Regeneração
Regeneração é o sobrenatural trabalho do Espírito Santo, por quem a divina natureza e a divina vida são nos dadas.
João 3:3-7; Tito 3:5
Ela é instantânea e completada exclusivamente pelo poder do Espírito Santo através da instrumentalidade da Palavra de Deus – João 5:24 – quando o pecador arrependido responde em fé, à provisão da salvação.
A genuína regeneração, ou novo nascimento, é manifestado pelos frutos dignos de arrependimento, e demonstrados na vida de um cristão em atitudes de retidão e conduta.
Boas obras são evidências e fruto da regeneração, na nova vida em Cristo Jesus.
A pessoa verdadeiramente regenerada experimentará a submissão ao governo do Espírito de Deus em sua vida, através da obediência fiel à Palavra de Deus.
1 Coríntios 6:19-20; Efésios 2:10
Efésios 5:17-21; Filipenses 2:12b; Colossenses 3:16; 2 Pedro 1:4-10

Esta obediência é o único caminho para o crescimento espiritual do cristão, conformando-se à imagem de nosso Senhor Jesus Cristo.
2 Coríntios 3:18

Esta obra não terá fim, até a glorificação, na vinda de Cristo nas nuvens para o arrebatamento da Igreja.
Romanos 8:17; 2 Pedro 1:4; 1 João 3:2-3

Eleição.

Nós cremos e ensinamos que eleição é o ato de Deus, antes da fundação do mundo,
escolhendo em Cristo, aqueles a quem graciosamente regenerou, salvou e santificou.
Romanos 8:28-30; Efésios 1:4-11; 2 Tessalonicenses 2:13; 2 Timóteo 2:10; 1 Pedro 1:1-2
A eleição soberana de Deus, é a declaração poderosa da vontade do Pai, para que todos sejam salvos, mas não contradiz ou nega a responsabilidade do homem de se arrepender e crer em Cristo como Salvador e Senhor.
Ezequiel 18:23, 32; 33:11; João 3:18-19, 36; 5:40; Romanos 9:22-23;
2 Tessalonicenses 2:10-12; Apocalipse 22:17
A eleição é uma verdade absoluta, a salvação foi executada na cruz, mas a conclusão do recebimento do dom da salvação depende da confissão e recebimento por parte do homem de todas estas verdades e fatos.
João 6:37-40, 44; Atos 13:48; Tiago 4:8

O imerecido favor que Deus gratuitamente oferece ao mais depravado pecador, não está relacionado a uma iniciativa pessoal, ou poder individual de auto salvação, mas vem exclusivamente de Sua soberana graça e misericórdia.
Efésios 1:4-7; Tito 3:4-7; 1 Pedro 1:2
Romanos 9:11-16, Mateus 11:25-28; 2 Timóteo 1:9

Justificação
.
Nós cremos e ensinamos que a justificação, o ato de nos tornar justos diante de Deus, vem exclusivamente Dele.
Romanos 8:33
Deus é quem declara justo, todo aquele que recebe a Jesus como Senhor e Salvador, através da fé no Filho de Deus, arrependido de seus pecados e confessando a Ele, com todos os atos da vida, como Senhor soberano.
Lucas 13:3; Atos 2:38; 3:19; 11:18; Romanos 2:4; 2 Coríntios 7:10; Isaías 55:6-7
Romanos 10:9-10; 1 Coríntios 12:3; 2 Coríntios 4:5; Filipenses 2:11

Esta justificação é algo a parte de alguma virtude ou trabalho do homem, e envolve a imputação de todos os nossos pecados a Cristo Jesus, e a imputação de toda a Sua justiça a nós.
Romanos 3:20; 4:6, Colossenses 2:14
1 Pedro 2:24, 1 Coríntios 1:30; 2 Coríntios 5:21
Por isso mesmo, Deus é poderoso para ser justo, e justificar a todos que têm fé em Cristo Jesus.
Romanos 3:26

Santificação

Nós cremos e ensinamos que todo aquele que crê em Jesus Cristo e O recebe como Salvador e Senhor é santificado – separado – para Deus, pela justificação. Isto significa ser declarado por Deus na eternidade do mundo espiritual, e identificado, como santo.

Esta santificação é instantânea e posicional. Não pode ser confundida com o processo de santificação diária da vida cristã.
Este processo envolve nossa alma e nosso corpo, enquanto a santificação que agora estudamos, se refere à nossa posição diante de Deus. Santos do Senhor!

Atos 20:32; 1 Coríntios 1:2, 30; 6:11; 2 Tessalonicenses 2:13; Hebreus 2:11;
3:1; 10:10, 14; 13:12; 1 Pedro 1:2
Nós cremos e ensinamos que apesar da posição do crente, depois da justificação, ser a de um santo, a condição deste crente deverá ser mudada a cada dia. Este é o processo de santificação através da obediência irrestrita à Palavra de Deus, vinculado ao Corpo de Cristo, caminhando como a Igreja de Jesus na terra, cheio do Espírito Santo.
João 17:17, 19; Romanos 6:1-22; 2 Coríntios 3:18; 1 Tessalonicenses 4:3-4; 5:23

Cada pessoa salva por Jesus, começa a andar unida ao Corpo de Cristo, a Igreja, e caminha por um desafio diário. A nova criatura em Cristo Jesus, um ser espiritual que renasceu para Deus, foi regenerado, guerreia intensamente contra a carne, o centro da natureza pecaminosa herdada de Adão. A provisão para a vitória contra a natureza pecaminosa, vem do Espírito Santo de Deus, através do estudo e vivencia da Sua Palavra, a Bíblia Sagrada.
Enquanto vivermos nesta terra, não erradicaremos o pecado da nossa natureza. Mas pela habitação do Espírito Santo dentro de nós, podemos vencer os pecados a cada dia, crucificando a carne na cruz de Cristo.
Gálatas 5:16-25; Efésios 4:22-24; Filipenses 3:12;
Colossenses 3:9-10; 1 Pedro 1:14-16; 1 João 3:5-9

Segurança

Nós cremos e ensinamos que todos os redimidos, salvos por Jesus, são mantidos pelo poder de Deus em completa segurança e vitória em Cristo Jesus.
João 5:24; 6:37-40; 10:27-30; Romanos 5:9-10; 8:1, 31-39; 1 Coríntios 1:4-8;
Efésios 4:30; Hebreus 7:25; 13:5; 1 Pedro 1:5; Judas 24
Todo cristão verdadeiro pode e deve se alegrar na segurança da sua salvação em Jesus, através do testemunho da Palavra de Deus.
Isso não significa liberdade para viver no pecado e na carnalidade, mas esta mesma segurança traz o temor e a firmeza em Cristo Jesus.
Romanos 6:15-22; 13:13-14; Gálatas 5:13, 25-26; Tito 2:11-14

Separação
.
Nós cremos e ensinamos que Deus nos chama em toda a Sua Palavra para uma vida separada do pecado e dos costumes dos povos que não seguem a Jesus como Senhor.
Nestes últimos dias a apostasia e a rebeldia do homem contra Deus é evidente e profética.
2 Coríntios 6:14-7:1; 2 Timóteo 3:1-5

Nós cremos e ensinamos que, além da nossa profunda gratidão a Deus por tamanho favor imerecido que recebemos, e pelo fato de nosso glorioso Senhor Deus ser totalmente digno de toda consagração, todos os salvos precisam viver de tal forma que demonstre o amor incondicional a Deus, afim de não ser reprovado pelo nosso Senhor e Salvador.

Deus nos instrui, em um padrão de vida, separados do comodismo, da apostasia, religiosidade em obras infrutíferas, mundanismo e práticas pecaminosas.
Romanos 12:1-2, 1 Coríntios 5:9-13; 2 Coríntios 6:14-7:1; 1 João 2:15-17; 2 João 9-11

Nós cremos e ensinamos que todo verdadeiro crente deve viver separado para o Senhor Jesus, em obediente retidão, conforme o ensino das Bem Aventuranças, em contínua busca de mais santidade.
2 Tessalonicenses 1:11-12; Hebreus 12:1-2
Mateus 5:2-12, Romanos 12:1-2; 2 Coríntios 7:1; Hebreus 12:14;
Tito 2:11-14; 1 João 3:1-10

05 . A IGREJA

Nós cremos e ensinamos que todo aquele que coloca sua fé em Cristo Jesus, é imediatamente posicionado pelo Espírito Santo em unidade com o Corpo de Cristo.
Não há vida cristã independente do Corpo, da Igreja de Jesus.
1 Coríntios 12:12, 2 Coríntios 11:2; Efésios 5:23-32; Apocalipse 19:7-8
Cristo é o Cabeça da Igreja.
Efésios 1:22; 4:15; Colossenses 1:18
A formação da Igreja, O Corpo de Cristo, começou no Dia de Pentecostes em Jerusalém –
Atos 2:1-21, 38-47 – e só terminará na vinda de Jesus para o arrebatamento.
1 Coríntios 15:51-52; 1 Tessalonicenses 4:13-18

A Igreja é o único organismo espiritual designado por Cristo, composta de todos os que nasceram de novo, regenerados por Cristo Jesus.
Efésios 2:11-3:6, 1 Coríntios 10:32, Efésios 3:1-6; 5:32

A obra da Igreja na terra, é claramente definida no Novo Testamento, executada pelas igrejas locais
Atos 14:23, 27; 20:17, 28; Gálatas 1:2; Filipenses 1:1; 1 Tessalonicenses 1:1; 2 Tessalonicenses 1:1

Os membros do Corpo de Cristo são diretamente associados a estas congregações locais.
1 Coríntios 11:18-20; Hebreus 10:25

A suprema autoridade da Igreja é Cristo Jesus.
1 Coríntios 11:3; Efésios 1:22; Colossenses 1:18

Toda a liderança da igreja local, dons, direcionamento, disciplina, culto, são orientados por Deus em Sua soberania, como encontramos nas Escrituras.
Os oficiais biblicamente designados para servirem submissos a Cristo, acima da Assembléia,
são chamados e levantados naturalmente pelo Espírito Santo, com frutos evidentes de autoridade espiritual em sua vida pessoal, familiar e comunitária. São citados na Bíblia como anciãos, bispos, pastores, ou presbíteros.
Atos 20:28; Efésios 4:11

A Bíblia institui também os diáconos.
Todos, pastores ou diáconos, precisam estar de acordo com as qualificações bíblicas.
1 Timóteo 3:1-13; Tito 1:5-9; 1 Pedro 5:1-5
Todos eles, como servos de Cristo, não são colocados por Deus para serem servidos, mas para servirem aos irmãos, e têm autoridade para dirigirem a congregação, que deve ser submissa a seus líderes.
1 Timóteo 5:17-22, Hebreus 13:7, 17

Nós cremos e ensinamos a importância do discipulado.
Não há como uma igreja local caminhar dentro do propósito de Deus sem uma comunhão para o discipulado das vidas. O crescimento espiritual pessoal e a disciplina instrutiva, corretiva e punitiva, são frutos de uma base de relacionamento para formação de discípulos de Jesus Cristo.
Mateus 28:19-20; 2 Timóteo 2:2, Mateus 18:5-14, Mateus 18:15-22; Atos 5:1-11; 1 Coríntios 5:1-13; 2 Tessalonicenses 3:6-15; 1 Timóteo 1:19-20; Tito 1:10-16

Nós cremos e ensinamos que o propósito da igreja é glorificar a Deus, edificando-se na fé pela instrução da Palavra, comunhão, adoração, testemunho, mantendo as ordenanças bíblicas e avançando na propagação do Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo.
Efésios 3:2, Efésios 4:13-16, 2 Timóteo 2:2, 15; 3:16-17, Atos 2:47; 1 João 1:3, Lucas 22:19; Atos 2:38-42, Mateus 28:19; Atos 1:8; 2:42

Todos os santos são chamados, chamados para testemunhar mediante a manifestação dos frutos do Espírito Santo em suas vidas. O testemunho de fé, mudanças e transformação à imagem de Cristo Jesus, crescendo a cada dia como verdadeiro discípulo de Cristo, gera uma base sólida para o serviço na igreja local.
Os talentos pessoais, dons naturais, recursos e condições físicas materiais, não são suficientes para a frutificação em autoridade ministerial.
Somente o testemunho de frutos de transformação e obra do Espírito Santo, traz genuíno serviço entre na igreja local.
1 Coríntios 15:58; Efésios 4:12; Apocalipse 22:12

Nós cremos e ensinamos a necessidade da igreja, através dos cristãos discípulos de Jesus, membros do Seu Corpo, de cooperar com Deus em Seu propósito na terra. Para este fim, Ele equipa os santos com dons e dá habilidades únicas e especiais a cada membro do Corpo de Cristo. Todo verdadeiro discípulo frutificará com dons e talentos, dados legitimamente por Deus para a edificação da Sua obra.
Efésios 4:7-12, Romanos 12:5-8; 1 Corinthians 12:4-31; 1 Peter 4:10-11

Todos os milagres e manifestações genuínas de Deus com o sobrenatural diante da Igreja, vistos no Novo Testamento, entre os apóstolos e cristãos da Igreja primitiva, permanecem entre nós hoje, como sinais para os que creem.
Hebreus 2:3-4; 2 Coríntios 12:12, 1 Coríntios 13:8-12 , 1 Coríntios 13:13-14:12; Apocalipse 13:13-14, Romanos 12:6-8, Lucas 18:1-6; João 5:7-9; 2 Coríntios 12:6-10; Tiago 5:13-16; 1 João 5:14-15

Duas ordenanças foram dadas à igreja local: O batismo e a Ceia do Senhor.
Atos 2:38-42
Os cristãos devem ser batizados por imersão, como aconteceu com Jesus, em idade de plena consciência dos atos e decisões.
Atos 8:36-39
Estas ordenanças são o solene e maravilhoso testemunho dos crentes em Jesus, apresentando publicamente sua fé na crucificação, sepultamento, e ressurreição de nosso Salvador, e sua união com Ele na morte para o pecado e ressurreição para a vida eterna.
É um sinal visível da comunhão e identificação dos salvos com o Corpo visível de Cristo.
Romanos 6:1-11, Atos 2:41-42

Nós cremos e ensinamos que a Ceia do Senhor é a comemoração e proclamação da Sua morte, até que Ele venha, e será sempre precedida de um auto exame.
1 Coríntios 11:28-32

Os elementos da Ceia, o pão e o vinho, são apenas representação do corpo e do sangue de Jesus. Participam desta cerimônia todos aqueles que são salvos por Jesus, membros de uma igreja local, em plena comunhão e fidelidade com seus líderes e irmãos.
1 Coríntios 10:16
06 . OS ANJOS

Anjos santos
Nós cremos e ensinamos que os anjos são seres criados por Deus e portanto não são adorados. não devem ser adorados. Embora sejam seres sobrenaturais, foram criados para servirem a Deus e O adorarem.
Lucas 2:9-14; Hebreus 1:6-7, 14; 2:6-7; Apocalipse 5:11-14; 19:10; 22:9

Anjos caídos
Nós cremos e ensinamos que Satanás é um anjo criado, banido do céu, autor do pecado. Ele incorreu no juízo de Deus por sua rebeldia contra o Criador.
Isaías 14:12-17; Ezequiel 28:11-19
Em sua queda, levou consigo inúmeros outros anjos, e introduziu o pecado na raça humana através da tentação de Eva no jardim do Éden.
Mateus 25:41; Apocalipse 12:1-14, Gênesis 3:1-15

Satanás é aberta e declaradamente inimigo de Deus e do homem.
Isaías 14:13-14; Mateus 4:1-11; Apocalipse 12:9-10

É chamado por Deus de “príncipe deste mundo”, mas foi completamente vencido através da morte e ressurreição de Cristo Jesus. Ele será eternamente punido, juntamente com todos os anjos caídos, em um lago de fogo.
Romanos 16:20, Isaías 14:12-17; Ezequiel 28:11-19; Mateus 25:41; Apocalipse 20:10

07 . O TEMPO DO FIM

A morte

Nós cremos e ensinamos que a morte física não envolve a perda de nossa consciência espiritual.
A alma de uma pessoa salva por Jesus, redimida de seus pecados, passa imediatamente para a presença de Cristo.
Há uma separação da alma e do corpo, e para os redimidos esta separação será até o arrebatamento da Igreja, quando todos nós receberemos corpos celestiais, glorificados.
Apocalipse 6:9-11, Lucas23:43; Filipenses 1:23; 2 Coríntios 5:8, Filipenses 1:21-24
1 Tessalonicenses 4:13-17, Apocalipse 20:4-6), Filipenses 3:21; 1 Coríntios 15:35-44, 50-54
2 Coríntios 5:8

Nós cremos e ensinamos a ressurreição física de todos os homens. Os salvos para a vida eternal,
João 6:39; Romanos 8:10-11, 19-23; 2 Coríntios 4:14
e os que não foram salvos, para o julgamento e condenação eterna.
Daniel 12:2; João 5:29; Apocalipse 20:13-15
As almas de todo não salvo que more permanecerá debaixo de condenação e punição até a segunda ressurreição.
Lucas 16:19-26; Apocalipse 20:13-15
Quando a alma e o corpo ressurreto se unirão novamente para se apresentarem diante do Grande Trono Branco para julgamento final,
João 5:28-29, Apocalipse 20:11-15
e serão lançados no inferno, o lago de fogo, cortados da vida de Deus para sempre.
Mateus 25:41-46, Daniel 12:2; Mateus 25:41-46; 2 Tessalonicenses 1:7-9

O arrebatamento da Igreja

Nós cremos e ensinamos o retorno físico do nosso Senhor Jesus Cristo,
1 Tessalonicenses 4:16; Tito 2:13
para arrebatar Sua Igreja da terra, em um encontro nos ares
João 14:1-3; 1 Coríntios 15:51-53; 1 Tessalonicenses 4:15-5:11
E entre este evento e Seu glorioso retorno à terra com os santos, recompensará todos os crentes em Jesus de acordo com suas obras.
1 Coríntios 3:11-15; 2 Coríntios 5:10

O período da tribulação
Nós cremos e ensinamos que imediatamente após o arrebatamento da Igreja, virá o justo julgamento de Deus sobre os homens incrédulos que não O buscaram no propício da pregação do Evangelho pela Igreja
João 14:1-3; 1 Tessalonicenses 4:13-18, Jeremias 30:7; Daniel 9:27; 12:1;
2 Tessalonicenses 2:7-12; Apocalipse 16
Estes julgamentos serão o clímax para o retorno de Cristo à terra, juntamente com a Igreja.
Mateus 24:27-31; 25:31-46; 2 Tessalonicenses 2:7-12
Daniel 12:2-3; Apocalipse 20:4-6
Daniel 9:24-27; Mateus 24:15-31; 25:31-46.

A Segunda Vinda e o Reino Milenar
Nós cremos e ensinamos que depois do período de tribulação, Cristo virá à terra para ocupar o “Trono de Davi”, e estabelecer seu Reino messiânico por 1.000 anos. Durante este período, os santos ressurretos reinarão com Ele sobre Israel e todas as nações da terra.
Mateus 25:31; Lucas 1:31-33; Atos 1:10-11; 2:29-30
Apocalipse 20:1-7, Ezequiel 37:21-28; Daniel 7:17-22; Apocalipse 19:11-16

Este Reino será precedido da queda do Anticristo e o Falso Profeta, e pela remoção de Satanás do domínio da terra. Daniel 7:17-27; Apocalipse 20:1-7
Este Reino será por si mesmo, o cumprimento das promessas de Deus para Israel, a nação santa escolhida como povo sacerdotal, desde a criação de todas as coisas.
Isaías 65:17-25; Ezequiel 37:21-28; Zacarias 8:1-17
Deus restaurará à nação de Israel, toda a terra que lhes pertence, perdida pela desobediência. Pela desobediência, Israel foi colocado de lado por um tempo, afim de que os gentios fossem alcançados.
Deuteronômio 28:15-68 , Mateus 21:43; Romanos 11:1-26
Toda a nação se arrependerá, reconhecerá Jesus como o Messias, e receberá de volta todas as bênçãos dadas por Deus desde Abraão.
Jeremias 31:31-34; Ezequiel 36:22-32; Romanos 11:25-29

Este tempo do Reino do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo será caracterizado pela harmonia, justiça, paz, retidão, e vida longa. Isaías 11;65:17-25; Ezequiel 36:33-38, Apocalipse 20:7

O julgamento dos perdidos
Nós cremos e ensinamos, que depois deste Reino milenar, Satanás será solto e enganará a todas as nações da terra, reunindo-as para uma batalha contra os santos e a cidade amada, Jerusalém. Neste tempo, Satanás e seu exército serão devorados pelo fogo do céu.
Apocalipse 20:7,9
Ele será lançado no lago de fogo e enxofre, preparado para ele e seus demônios.
Mateus 25:41; Apocalipse 20:10
Seguido a tudo isto, O Senhor Jesus, que é o juiz de todos os homens, ressuscitará e julgará a todos, grandes e pequenos, diante do Grande Trono Branco. Esta é a ressurreição física de todos os que morreram sem salvação, para receberem o julgamento final e serem lançados em um estado consciente de punição eterna no lago de fogo e enxofre, juntamente com Satanás.
João 5:22, Romanos 14:10-13, Mateus 25:41; Apocalipse 20:11-15
Eternidade
Nós cremos e ensinamos que depois do Milênio, da libertação temporária de Satanás, e do julgamento dos incrédulos, os salvos, a Igreja de Jesus, entrará em um eterno estado de glória com Deus, depois que todos os elementos desta terra serão dissolvidos, e recriada uma nova terra, onde somente a justiça habita.
2 Tessalonicenses 1:9; Apocalipse 20:7-15, 2 Pedro 3:10, Efésios 5:5;
Apocalipse 20:15; 21:1-27; 22:1-21, Apocalipse 21:2, João 17:3; Apocalipse 21-22
Nosso Senhor Jesus Cristo, tendo completado sua missão redentiva, entregará ao Pai, o Reino, e em todas as esferas, o Deus Triuno reinará para sempre e sempre!
1 Coríntios 15:24-28, 1 Coríntios 15:28

O QUE SIGNIFICA SER UM CRISTÃO
Ser um cristão é mais que identificar-se a si mesmo com uma particular religião, ou afirmar certos valores, dogmas e liturgias.
Ser um cristão significa viver o que Cristo é, viver o que Ele ensina, seguir tudo o que a Bíblia diz acerca de Deus, acerca da humanidade e da salvação. Ser um cristão verdadeiro significa considerar e seguir todas as verdades encontradas nas Sagradas Escrituras.

Deus é o Soberano Criador

.Muitas teorias modernas declaram que nós somos produto da evolução natural da espécie.
A Bíblia diz que nós fomos criados pessoalmente por Deus, para amar, servir, e nos alegrarmos eternamente em comunhão com Ele.
O Novo Testamento revela que foi Jesus quem criou todas as coisas.
João 1:3; Colossences 1:16
Portanto, Ele possui e governa todas as coisas. Significa que Ele tem autoridade sobre tudo e todos, e que nós devemos a Ele a fidelidade, obediência e adoração.
Salmos 103:19

Deus é Santo
Deus é absolutamente e perfeitamente santo. Sua santidade se deve à sua perfeição.
Isaias 6:3
Por isso, nós não podemos aceitar e aprovar o mal.
Tiago 1:13
Deus requer de nós a santidade também. “Sede santos, como Eu sou Santo. I Peter 1:16

A Humanidade pecadora
De acordo com a Bíblia, todos nós somos culpados do pecado. Não há nenhum homem que não tenha pecados. 1 Reis 8:46

Isto não significa que somos incapazes de atos de bondade humana. Mas somos incapazes, por nós mesmos, de compreender, amar ou agradar a Deus.
Romanos 3:10-12

Todo pecado deve ser punido

A santidade de Deus exige que todo pecado seja punido com a morte.
Ezequiel 18:4
Apenas mudando nossos hábitos, comportamentos ou pensamentos, não nos livraremos da condenação do pecado.

Jesus Cristo é o Senhor e Salvador
O Novo Testamento nos revela que foi Jesus quem criou todas as coisas. Colossenses 1:16.
Portanto Ele possui e governa sobre tudo e todos. Salmos 103:19
Isto significa que Ele tem autoridade sobre nossas vidas, e nós Lhe devemos fidelidade, obediência e adoração.
Em Romanos 10:9 lemos: “Se confessarmos com a nossa boca que Jesus Cristo é Senhor, e crermos em nosso coração que Deus ressuscitou a Jesus dentre os mortos, seremos salvos”.

Se de acordo com a Justiça de Deus, todo pecado deve ser pago com a morte, então somente a morte pode resolver o problema do pecado que separa o homem de Deus.
Por isso Deus enviou Jesus para morrer em nosso lugar.
Por Seu amor, Ele enviou Seu Filho como Salvador, pagou por nossos pecados, e morreu por cada pecador. 1 Pedro 3:18
A morte de Cristo satisfez a exigência da justiça de Deus, e a perfeita vida de Cristo satisfez a demanda da santidade de Deus. Tudo isto, em nosso lugar.
2 Coríntios 5:21
Todo aquele que Nele crê, depositando fé, recebe salvação. Romanos 3:26

A característica da fé salvadora

A verdadeira fé é sempre acompanhada de arrependimento dos pecados.
Arrepender-se é reconhecer diante de Deus, que somos pecadores, confessando os nossos pecados a Ele, e fazendo uma livre e pessoal escolha de deixar a prática do pecado.
Lucas 13:3,5; 1 Tessalonissences 1:9
E seguir e obedecer a Jesus Cristo,
Mateus 11:28-30; João 17:3, 1 João 2:3

Preste atenção, que até Satanás e seus demônios creem que Deus é verdadeiro. Tiago 2:19,
Porém, eles não obedecem a Deus.
A verdadeira fé salvadora sempre nos leva a obediência.

Efésios 2:10
Para obedecermos ao Senhor Jesus, precisamos estudar a Bíblia, nos encher do Seu Espírito Santo, e isto só é possível na comunhão da Igreja, na caminhada da vida cristã em santificação e crescimento espiritual.

O QUE É O NOVO NASCIMENTO

Quando Adão e Eva pecaram, deixaram como herança para toda a humanidade, a natureza pecaminosa.
Ao pecarem, tiveram seu espírito morto para Deus. Sendo assim, todos os homens nascem com a natureza pecaminosa, mortos espiritualmente para Deus.
Quando recebemos a Jesus como Senhor e Salvador, exercitando uma fé salvadora, nascemos de novo em nosso espírito, e podemos receber o Espírito de Deus em nós.
Este novo nascimento nos leva a crescer cada dia, assim como acontece com um bebê, no conhecimento e na experiência do Reino de Cristo.
O nosso espírito renascido para Deus, pode ter comunhão com o Pai, por causa do sangue de Jesus que nos purifica do pecado e nos justifica diante dos céus.

O QUE É A IGREJA LOCAL

A igreja local é a congregação dos salvos por Jesus, que se reúne em uma determinada localidade, dirigidos pelo Espírito Santo através dos pastores levantados por Deus, e que caminham estudando a Bíblia, vivendo os princípios de Deus, louvando e adorando a Jesus, e testemunhando da Sua obra e Poder.

Para a existência de uma igreja local, há sempre uma organização humana , acompanhada de um nome, um estatuto, seguindo os preceitos legais da sociedade, e a visão dada por Deus aos líderes.
Estas diretrizes favorecem a organização terrena, e a objetividade do propósito de Deus, para o cumprimento da missão da Igreja na terra, que é a salvação das vidas, e o discipulado para a ação específica daquela comunidade, junto com todo o Corpo de Cristo, na expansão do Seu Reino na terra.
Esta ação está diretamente relacionada com o crescimento espiritual de cada crente, no conhecimento da Palavra de Deus e do Seu poder.
A igreja local não é uma associação ou uma organização, mas um organismo vivo, a igreja visível de Jesus, guiada pelo Espírito Santo. Não possui associados, afiliados ou adeptos, mas membros do Corpo universal de Cristo, que é a Igreja invisível na terra.

O QUE É A DECLARAÇÃO DE PACTO E FÉ

Esta declaração é um documento que expressa claramente os fundamentos doutrinários bíblicos, sobre os quais a igreja local que se chama PROJETO ADORADORES, caminha.

Os discípulos membros, salvos por Jesus, crêem nas doutrinas ensinadas, recebem e colocam em prática, para o cumprimento do propósito de Deus em suas vidas pessoais e na ação da igreja em todas as áreas às quais é chamada por Deus para atuar.

Esta DECLARAÇÃO DE PACTO E FÉ, é um documento que dirige e orienta a conduta de cada discípulo membro, chamado por obrigação da Lei no Estatuto de “associado”, e se aplica devidamente para a manutenção do propósito da igreja local, não somente no que diz o Estatuto legal registrado na sociedade dos homens, como também no propósito declarado pela Bíblia para a Igreja de Cristo na terra.

CONSELHO MINISTERIAL

O Conselho Ministerial é o grupo de discípulos membros que compõem o órgão administrativo, representativo e de governo da igreja, a quem compete, sempre sob a liderança do(s) Pastor(es) Sênior(es), legislar e deliberar sobre os rumos da igreja no cumprimento da missão integral, dentro do postulado pelo Estatuto. Coopera na administração diária do PROJETO ADORADORES, e sobretudo, na condução espiritual da igreja.

Este Conselho vai sendo formado naturalmente durante a caminhada da igreja local, e seu estabelecimento não depende de prazos, escolhas pessoais ou votação, mas dos frutos evidenciados pelo crescimento espiritual daqueles a quem o Espírito Santo escolher, confirmados pelos pastores seniores.
O lastro para a confirmação de um discípulo membro, como membro do Conselho Ministerial, são os frutos e a autoridade ministerial reconhecida ao longo da caminhada em comunidade, testemunhada por todos em coerência com as doutrinas bíblicas.

DIÁCONOS

Os diáconos são discípulos membros, que, da mesma forma que para o Conselho Ministerial, vão sendo levantados no meio da igreja com frutos e dons evidentes de serviço às vidas e às atividades diárias da igreja em sua organização e cultos.
A Junta Diaconal tem seu ministério especialmente: na manutenção da ordem e reverência no templo e em suas dependências; na visitação a enfermos e abandonados; na assistência a órfãos, viúvas, idosos e necessitados; no estabelecimento de programas sociais, podendo ainda participar de quaisquer comissões administrativas atribuídas pelo Conselho.
O mandato de um diácono limita-se ao período de 2 (dois) anos, a partir da investidura e posse, podendo ser renovado, na confirmação da fidelidade à missão e aos padrões bíblicos ensinados.
Nenhum discípulo membro, estabelecido para o ministério diaconal, recebe remuneração por suas atividades, nem pode exigir nenhum pagamento pelos serviços prestados à comunidade da igreja em seus cultos ou fora deles.

Diácono é uma palavra grega que significa “aquele que serve”. Portanto a característica predominante na vida de um diácono ou diaconisa é a espontaneidade para servir a todos, sem distinção ou expectativas.

PLANO DE CAMINHADA

Faz parte dos documentos que dirigem a vida ministerial do PROJETO ADORADORES, o “Plano de Caminhada”.
Ali os discípulos encontrarão mais alguns fundamentos bíblicos para os Princípios de vida em comunidade e propósito para nós como igreja local.

Não organizamos um conjunto de regras, costumes e procedimentos particulares, mas apresentamos de forma clara o padrão bíblico para a caminhada da Igreja nesta terra, até que Ele volte para o arrebatamento, e nos encontre cumpridores da missão que nos deu em Cristo Jesus.
O PROJETO ADORADORES

Este é apenas um nome que identifica a igreja local que o Senhor tem levantado conosco.
Somos uma comunidade cristã de confissão livre, o que significa que não estamos associados a uma estrutura organizacional tradicional, histórica.
Porém caminhamos em comunhão com as igrejas da cidade, que vivem na prática dos mesmos fundamentos e visão ministerial, compondo o Corpo de Cristo na terra.
Caminhamos com um vínculo pastoral com os irmãos Asaph e Rosane Borba, que pastoreiam os pastores seniores do PROJETO ADORADORES.
Se você tem questões e dúvidas sobre a vida cristã, nós queremos ajudar você.
Assim como fomos desafiados a seguir obedecendo à Bíblia, queremos caminhar com você também.
Não somos os perfeitos no conhecimento e na prática, mas estamos decididos a viver cheios do Espírito Santo, deixando de lado, a cada dia, nossa vida de pecados, e servindo a Deus, crendo e obedecendo a Jesus Cristo, e testemunhando Dele em todo o tempo.

Este documento foi redigido com base na Bíblia Sagrada, nos estudos de Teologia Sistemática de Langston; nos documentos similares da Igreja Mundial do Senhor Jesus Cristo – INSEJEC e da Grace Community Church – Sun Valley, CA.

arrow
0
Connecting
Please wait...
Send a message

Sorry, we aren't online at the moment. Leave a message.

Your name
* Email
* Describe your issue
Login now

Need more help? Save time by starting your support request online.

Your name
* Email
* Describe your issue
We're online!
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?